bg-publicacoes-mobile

artigos

A força de uma CPI, por Kakay

Por Almeida Castro Advogados Associados | 18 de junho de 2021 | Nenhum comentário

“Fiz de mim o que não soube, e o que podia fazer de mim não o fiz. O dominó que vesti era errado. Conheceram-me logo por quem não era e não desmenti, e perdi-me. Quando quis tirar a máscara, estava pegada à cara. Quando a tirei e me vi no espelho, já tinha envelhecido.” Fernando…

Leia Mais

Ritual de passagem

Por Almeida Castro Advogados Associados | 17 de junho de 2021 | Nenhum comentário

“Deixei de rezar. Nas paredes rabiscadas de obscenidades nenhum santo me escuta. Deus vive só e eu sou o único que toca a sua infinita lágrima. Deixei de rezar. Deus está noutra prisão.” Mia Couto   Nossas dores óbvias estão expostas como vísceras abertas e não precisam ser catalogadas. Sofrem todos os que perderam alguém…

Leia Mais

As mentiras mambembes do governo, por Kakay

Por Almeida Castro Advogados Associados | 11 de junho de 2021 | Nenhum comentário

“A vida é luta renhida: viver é lutar. A vida é combate que os fracos abate, que os fortes, os bravos, só faz exaltar.” Gonçalves Dias   Quando nos últimos dias resolvi falar sobre o resgaste das nossas cores e até dos nossos símbolos, eu me senti, num 1º momento, meio piegas. Como um norte-americano…

Leia Mais

Pra não dizer que não falei das cores

Por Almeida Castro Advogados Associados | 10 de junho de 2021 | Nenhum comentário

“A poesia Quando chega Não respeita nada. … E só depois Reconsidera: beija Nos olhos os que ganham mal Embala no colo Os que têm sede de felicidade E de justiça. E promete incendiar o país.” Ferreira Gullar, poema Subversiva.   Depois de sair de verde e amarelo na manifestação contra Bolsonaro, no dia 29…

Leia Mais

No aconchego das ruas, por Kakay

Por Almeida Castro Advogados Associados | 4 de junho de 2021 | Nenhum comentário

“Sei ter o pasmo essencial que tem uma criança se, ao nascer, reparasse que nascera deveras. Sinto-me nascido a cada momento para a eterna novidade do mundo.” Fernando Pessoa, na pessoa de Caeiro.   Quando o primeiro grito de “fora Bolsonaro” ecoou em frente à catedral de Brasília, em 29 de maio, eu senti que…

Leia Mais

Um grito de resgate

Por Almeida Castro Advogados Associados | 3 de junho de 2021 | Nenhum comentário

“O poeta é um fingidor. Finge tão completamente que chega a fingir que é dor. A dor que deveras sente.” Fernando Pessoa   O Brasil virou um país cansativo. Parece que o único assunto é a necessidade de resistir ao governo que cultua a morte e despreza qualquer racionalidade. Perdemos, aos poucos, nossa veia lúdica,…

Leia Mais

O resgate das nossas cores e do afeto, por Kakay

Por Almeida Castro Advogados Associados | 28 de maio de 2021 | Nenhum comentário

“Uma mão fria aperta-me a garganta e não me deixa respirar a vida. Tudo morre em mim, mesmo o saber que posso sonhar. De nenhum modo físico estou bem. Todas as maciezas em que me reclino têm arestas para a minha alma. Todos os olhares para onde olho estão tão escuros de lhes bater esta…

Leia Mais

Devolvam nossas cores!

Por Almeida Castro Advogados Associados | 27 de maio de 2021 | Nenhum comentário

Eu sustento com palavras o silêncio do meu abandono.” Manoel de Barros   É difícil definir o que nos foi levado primeiro. A esperança, dirão alguns; a alegria, outros; o futuro, quase todos. Mas algo permeia quem ainda tem lucidez e uma expectativa nos invade. Há um estranho e indefinido sentimento de perplexidade no ar.…

Leia Mais

Mentiras desavergonhadas, por Kakay

Por Almeida Castro Advogados Associados | 21 de maio de 2021 | Nenhum comentário

“A verdade é inconvertível, a malícia pode atacá-la, a ignorância pode zombar dela, mas, no fim; lá está ela.” Winston Churchill   Se o caos dos dias atuais pudesse ser explicado por algum especialista em desgraça e ele ousasse escrever sobre o Brasil, certamente ele seria tido como um profundo pessimista ou um arquiteto das…

Leia Mais

Fantoches macabros

Por Almeida Castro Advogados Associados | 20 de maio de 2021 | Nenhum comentário

“Reconheço hoje que falhei; só pasmo, às vezes, de não ter previsto que falharia. Que havia em mim que prognosticasse um triunfo? Eu não tinha a força cega dos vencedores, ou a visão certa dos loucos… Era lúcido e triste como um dia frio.” Fernando Pessoa, O Livro do Desassossego   O Brasil virou um…

Leia Mais